terça-feira, 30 de novembro de 2010

Sertanense não deu hipóteses ao Boavista

“Foram onze leões dentro de campo”. As palavras de José Bizarro, em entrevista à Rádio Condestável, são reveladoras da forma categórica e irrepreensível com que o Sertanense levou de vencida o Boavista, antigo campeão nacional. O jogo, a contar para a nona jornada do Campeonato Nacional da 2.ª Divisão (Zona Centro), terminou com a vitória (2-0) dos sertaginenses, que realizaram uma das suas melhores exibições esta época.
Perante um público muito entusiasta (de ambos os lados), Sertanense e Boavista começaram a partida de forma muito equilibrada, com o desafio muito disputado a meio campo. As oportunidades de golo, na primeira meia-hora, foram escassas e as defesas superiorizaram-se aos ataques.
Todavia, à passagem do minuto 32 o jogo mudou de figurino. A expulsão do boavisteiro Hélio deixou os visitantes reduzidos a 10 e José Bizarro percebeu logo como acertar a equipa para aproveitar este factor. O Sertanense cresceu e foi sem surpresa que, já perto do intervalo, chegou ao golo – grande passe de Casquinha, a ‘romper’ toda a defesa contrária, para Júlio que diante de Vítor Golas não deu qualquer hipótese, colocando a bola no fundo das redes.
Depois do intervalo, o ‘sinal mais’ voltou a pertencer ao conjunto da Zona do Pinhal. Numa excelente jogada de combinação dos extremos do Sertanense (Danny e Toni), o segundo golo chegaria pelos pés do cabo-verdiano Danny.
Daí para a frente, a formação da Sertã limitou-se a controlar o jogo e só perto do fim da partida o Boavista, num remate de fora da grande área, colocou em perigo a baliza de Pedro Fernandes, que se opôs em grande estilo ao ‘tiro’ dos axadrezados.
No próximo fim-de-semana, o Sertanense desloca-se ao terreno do Sporting de Pombal, que ocupa neste momento o 11.º lugar da tabela classificativa, com 10 pontos, menos nove que o Sertanense, que manteve a segunda posição depois desta jornada.

Ficha de jogo

Campo de Jogos Dr. Marques dos Santos
Árbitro: Joaquim Gayo (Braga)
Sertanense: Pedro Fernandes, Hugo Ventosa, Adilson, António, Gil Barros, Idris, Leandro (Leo Oliveira, 90’), Casquinha, Danny (Alex, 79’), Toni e Júlio (André Santos, 90’+3)
Boavista: Vítor Golas, Hélio, Leo Bonfim, Diogo Leite, Mário Loja, Emerson (Joel, 38’), Fabinho (Ruizinho, 55’), Rui Lopes, Rui Dolores (Machado, 43’), Beré e Paulo Campos
Golos: Júlio (40’) e Danny (53’)

Foto: Paulo Henriques (jornal Record)

1 comentário:

  1. Foi a primeira vez que SFC ganhou a um campeão nacional.

    ResponderEliminar