terça-feira, 26 de julho de 2016

Sertanense prepara nova época futebolística



A equipa do Sertanense iniciou a preparação da nova época futebolística no passado domingo. Com um plantel totalmente renovado, a formação da Sertã será treinada por Gonçalo Monteiro, um jovem técnico de 30 anos que orientou na temporada passada o Benfica de Macau.
Em declarações à Rádio Condestável, Gonçalo Monteiro sublinhou que o objectivo principal para esta época é a manutenção. “Vimos com muita vontade”, garantiu o treinador, notando que os jogadores contratados “vêm aportar qualidade a esta equipa”. E acrescentou: “São jogadores que vêm com grandes ambições”.
Para já, o plantel do Sertanense para a temporada 2016/17 é constituído por:
Guarda-redes – Miguel Assunção (ex-Vitória Sernache) e Paulo Salgado.
Defesas – André Ferreira, Rúben Freire (ex-Juventude Évora), Mohamed Kaba (ex-Mirandela), Tito Júnior (ex-Naval) e Pedro Machado (ex-Mirandela).
Médios – Sérgio Oulu (Linda-a-Velha), Mauro Santos (ex-Loures), André Romão (ex-Pampilhosa), Paulo Henrique, Grinood (ex-Odemirense) e Kelvin.
Avançados – Elvis (ex-Carregado), Angola (ex-Real SC), Yussufi Candé (ex-Atlético Reguengos Monsaraz), Ruizinho (ex-Pampilhosa) e Vítor Martelo (ex-Canaviais).
A equipa sertaginense conhece amanhã o sorteio da sua série do Campeonato de Portugal, que se inicia a 21 de Agosto.

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Balanço: Sertanense alcança permanência em época complicada



O Sertanense vai continuar a participar no Campeonato de Portugal Prio na próxima época, depois de ter garantido a permanência nesta prova durante a temporada de 2015/16. O comportamento da equipa sertaginense, ao longo da competição, oscilou entre períodos positivos e negativos, onde a regularidade não foi efectiva.
Depois de um início de campeonato para esquecer, com duas derrotas e dois empates, o Sertanense só se estreou a vencer à passagem da quinta jornada e logo no reduto do seu eterno rival Vitória de Sernache. Seguiram-se mais três vitórias, que colocaram a formação da Sertã na terceira posição, a um ponto dos lugares de acesso à fase final.
Porém, o ‘estado de graça’ terminou no final da primeira volta com uma derrota no terreno da Naval e nas seis jornadas seguintes o melhor que conseguiram foi um empate (Águias de Moradal).
O ‘sinal vermelho’ acendeu-se e a saída do treinador Sérgio Gaminha tornou-se inevitável. Tuck substituiu-o à 15. ª jornada, mas a estreia culminou com a última derrota da série negra a que nos referimos no parágrafo anterior.
Nos últimos três jogos da primeira fase, o conjunto da Zona do Pinhal emendou a mão, alcançando uma vitória e dois empates.
A presença na fase de permanência tornava-se numa inevitabilidade e nas primeiras jornadas, o espectro da descida começou a pesar sobre o Sertanense. Três empates e duas derrotas colocavam o emblema da Sertã nos lugares de descida. Tuck não resistiu aos maus resultados e foi substituído por Natanael Costa, um homem que conhecia bem a casa: “Não procurei esta situação e não a desejava, mas todos queríamos olhar para a classificação e ver uma pontuação diferente e mais tranquila”, disse em declarações à Rádio Condestável, quando o seu nome foi apontado ao comando técnico.
Na estreia, uma derrota amarga em casa diante de um adversário directo, o Águias de Moradal, mas depois veio a equipa talismã do Sertanense nesta temporada, o Peniche. Uma vitória por 2-0 relançou o emblema sertaginense e até ao final da prova, o pecúlio foi bastante positivo: três vitórias, três empates e duas derrotas asseguraram a permanência nos nacionais de futebol.
Na Taça de Portugal, o Sertanense conseguiu chegar à terceira eliminatória, depois de afastar o Gavionenses e o Argozelo. Perante o União da Madeira, faltaram argumentos e a derrota acabou por suceder.

Analisando as estatísticas dos jogadores que alinharam pelo Sertanense no Campeonato de Portugal Prio, podemos concluir que o guarda-redes Vítor Nogueira foi o mais utilizado, tendo alinhado em todas as 32 partidas desta prova, o mesmo sucedendo com Kelvin, que contudo jogou menos minutos. Leandro e Bissourou Touré jogaram 31 desafios. O melhor marcador da equipa foi Mbala, com sete golos apontados, seguido de Bissourou Touré (5 golos) e de Galvão (4).
Deixamos agora a relação dos jogadores que compuseram o plantel do Sertanense durante esta temporada no Campeonato de Portugal Prio, com o número de jogos e de golos marcados: Vítor Nogueira (32 jogos), Paulo Salgado (0 jogos), João Manuel (0 jogos), Ricardo Carvalho (21 jogos), Tiago Crachat (15 jogos e 1 golo), Kelvin (32 jogos e 1 golo), Issouf (28 jogos e 1 golo), Bissourou Touré (31 jogos e 5 golos), Leandro (31 jogos), Paulo Brites (9 jogos), Alexis (12 jogos), Daniel Gonçalves (4 jogos), Ibrahim (22 jogos e 1 golo), Rúben Silvestre (27 jogos e 3 golos), Prince (12 jogos), Sapara (18 jogos e 2 golos), Mbala (25 jogos e 7 golos), Mathieu (26 jogos e 2 golos), André Ferreira (0 jogos), Rúben Martins (13 jogos e 2 golos), Ricardo Almeida (10 jogos), Paulo Henrique (8 jogos), Mauro (16 jogos), Fred (14 jogos e 4 golos), Fábio Gomes (13 jogos e 3 golos), Varela (12 jogos), Galvão (9 jogos e 4 golos), Hugo Sardão (2 jogos) e Lionel Mateus (0 jogos).

sábado, 21 de maio de 2016

14.ª jornada da fase de permanência do Campeonato de Portugal (Série F): Sertanense 1-0 Alcanenense



O Sertanense garantiu a permanência no Campeonato de Portugal para a próxima temporada. Na última jornada da prova, a formação sertaginense recebeu e venceu (1-0) o Alcanenense e pôde assim respirar de alívio, após uma temporada com alguns sobressaltos na tabela classificativa.
À partida para o jogo decisivo diante da equipa que viajou de Alcanena, o Sertanense sabia que uma vitória seria suficiente para garantir a manutenção, mas até o empate teria chegado, como se veio a verificar no final dos 90 minutos (o Vitória de Sernache venceu o Águias de Moradal).
O desafio pautou-se pelo equilíbrio, mas foi o Sertanense que procurou mais a vitória, vendo esse esforço coroado já perto do fim, quando Mbala colocou a bola no fundo das redes à guarda de Ohoulo.
Até ao apito final, os sertaginenses controlaram as operações e asseguraram uma vitória preciosa na luta pela permanência. Após a conclusão do jogo, o treinador Natanael Costa falou à Rádio Condestável e lamentou que o trabalho feito em campo não se tenha traduzido na classificação, não considerando justo “termos chegado à segunda parte do último jogo para definir a nossa manutenção”.

Ficha de jogo

Campo de Jogos Dr. Marques dos Santos
Árbitro: Sérgio Soares (Porto)
Sertanense: Vítor Nogueira, Issouf, Varela, Mauro, Kelvin, Bissourou Touré, Fred, Leandro (Ricardo Carvalho, 85’), Mathieu (Rúben Silvestre, 66’), Mbala (Paulo Henrique, 89’) e Fábio Gomes
Alcanenense: Ohoulo, Glady, Itoo, Luís Oliveira, Carlos Oliveira (Pedro Silva, 78’), Filipe Faia, Elton, Simão Moreno, Idelino, Bob (Igor, 87’) e J.P. Sousa
Golo: Mbala (73’)

sábado, 14 de maio de 2016

13.ª jornada da fase de permanência do Campeonato de Portugal (Série F): Peniche 1-0 Sertanense



O Sertanense não evitou a derrota (1-0) na deslocação ao terreno do Peniche, em jogo da penúltima jornada da fase de permanência do Campeonato de Portugal (Série F). Apesar da derrota, a equipa da Sertã só depende de sei para assegurar a manutenção nesta prova: uma vitória sobre o Alcanenense deixa o emblema sertaginense a respirar de alívio, mas o empate também pode chegar, se os seus adversários directos não ganharem.
O Peniche entrou melhor no jogo e dispôs de duas oportunidades soberanas para marcar: primeiro por João Miguel e depois por Matt Oduaran. Os defesas e o guarda-redes do Sertanense impediram que o marcador fosse inaugurado.
Mas à passagem do minuto 19, a equipa da casa chegou à vantagem, na sequência de um livre apontado por Ricardinho, a que Matt Oduaran deu o melhor seguimento.
Depois de mais uma oportunidade desperdiçada pelo Peniche, o Sertanense teve ensejo para chegar à igualdade, mas Mbala em duas situações não conseguiu desfeitear o guardião contrário.
Na segunda parte, os jogadores do emblema da Sertã tudo fizeram para chegar ao empate. Na retina ficaram dois lances: primeiro Fábio Gomes surgiu isolado diante de Sérgio Nobre, que conseguiu fazer a mancha, e depois Mathieu de livre não conseguiram desfazer o resultado então verificado.
No próximo fim-de-semana, e como já referimos, o Sertanense recebe o Alcanenense, que ocupa a primeira posição desta fase de permanência. Trata-se de um jogo decisivo para o conjunto da Zona do Pinhal.

Ficha de jogo

Estádio do GD Peniche
Árbitro: Cristiano Pires (Algarve)
Peniche: Sérgio Nobre, Diogo Bento, Marco Ramos, Ricardo Cardoso, João Miguel, Ion Cararus, Luís Pinto, Hélio Vaz (Marco Pidocha, 46’), André Fontes (Paulinho, 53’), Ricardinho (Marinho, 80’) e Matt Oduaran
Sertanense: Vítor Nogueira, Ibrahim (Mathieu, 70’), Mauro, Varela (Ricardo Carvalho, 81’), Issouf, Kelvin, Fred, Leandro (Hugo Sardão, 82’), Bissourou Touré, Fábio Gomes e Mbala
Golo: Matt Oduaran (19’)  

14.ª jornada da fase de permanência do Nacional de Iniciados (Série D). Académico Fundão 4-0 Sertanense



A equipa de iniciados do Sertanense fechou a sua participação no Campeonato Nacional da categoria com uma derrota (4-0) no terreno do Académico do Fundão.
Na última jornada da fase de permanência, os jovens sertaginenses jogavam apenas para cumprir calendário e honrar o emblema da Sertã.
Os fundanenses apontaram quatro golos, num jogo sem grande história disputado no Estádio Municipal do Fundão.