terça-feira, 6 de dezembro de 2016

12.ª jornada do Campeonato de Portugal Prio (Série E): Naval 1-3 Sertanense



A viagem a Cantanhede (casa emprestada da Naval) foi positiva para o Sertanense, que regressou com uma vitória (3-1). O resultado deste domingo permite à formação da Sertã manter a liderança do campeonato em igualdade pontual com o Fátima.
Mais pressionante e com o domínio da partida, o Sertanense chegou ao golo à passagem do minuto 15, por intermédio de Mauro.
Após o intervalo, os sertaginenses ampliaram a vantagem por Ruizinho, mas a Naval aos 78 minutos relançou o jogo, por via de um golo apontado por Samba, na sequência de um livre.
Porém, o Sertanense nunca perdeu o controlo das operações e chegou ao resultado final quando o relógio marcava 85 minutos, através de um golo marcado por Angola.
No próximo fim-de-semana, a formação orientada por Gonçalo Monteiro regressa ao distrito de Coimbra, mas desta vez para defrontar a equipa do Carapinheirense.

Ficha de jogo

Complexo Desportivo de Cantanhede
Árbitro: André Narciso (Setúbal)
Naval: Igor Ribeiro, Rodriguinho (Patego, 65’), Sérgio Grilo, Jourdan, Amadu, Leandro Filipe, Filipe Mendes, Samba, Pedro Ladeira e Fred Jesus
Sertanense: Miguel Assunção, Tito Júnior, Mohamed Kaba, Danilson, Kelvin, Grinood (Ká, 66’), Sérgio Uolu, André Romão, Ruizinho (Samir, 72’), Angola e Mauro (Neymar Canhembe, 79’)
Golos: Mauro (15’), Ruizinho (52’), Samba (78’) e Angola (85’)
Foto por cortesia do Diário de Coimbra

terça-feira, 29 de novembro de 2016

11.ª jornada do Campeonato de Portugal Prio (Série E): Sporting Ideal 1-0 Sertanense



O Sertanense não foi feliz na viagem deste fim-de-semana aos Açores e saiu derrotado do desfio diante do Sporting Ideal. O árbitro Cosme Machado, que fazia aqui o último jogo da sua carreira, foi um dos protagonistas do desafio mas pela negativa.
A formação da Sertã entrou bem na partida, porém o Sporting Ideal equilibrou as operações. As oportunidades de golo na primeira parte escassearam e só a espaços as duas equipas acercaram-se com perigo das balizas.
Foi já perto do intervalo, que numa jogada aparentemente inofensiva, o árbitro vislumbrou uma grande penalidade na área do Sertanense. Recorrendo às imagens televisivas da RTP Açores não se percebe qual a infracção verificada, ficando a sensação de que o árbitro terá considerado ‘mão na bola’ de um jogador do emblema sertaginense, o que foi aliás muito forçado. Chamado a converter a grande penalidade André Oliveira não falhou, mas o árbitro mandou repetir porque considerou que alguns jogadores entraram na área antes do pontapé decisivo. Na repetição, André Oliveira voltou a bater o guardião Ravi.
Na segunda parte, o Sertanense dispôs de quatro excelentes oportunidades para empatar, com destaque para Grinood que desperdiçou algumas dessas ocasiões.
O Sporting Ideal também tentou ampliar a vantagem mas a defensiva sertaginense não permitiu quaisquer veleidades.
Já perto do final nova grande penalidade assinalada pelo árbitro contra o Sertanense. Paulo César rematou da marca dos 11 metros para uma grande defesa de Ravi.
No próximo fim-de-semana, o Sertanense desloca-se ao terreno da Naval, equipa que ocupa a última posição da Série E do Campeonato de Portugal Prio, com somente dois pontos.

Ficha de jogo

Campo Municipal da Ribeira Grande
Árbitro: Cosme Machado (Braga)
Sporting Ideal: Imerson Soares, Xexé (João Brum, 89’), Paulo Dinarte, Touré, André Ribas, André Oliveira, Artur Santos, Rodilson, Besugo, Ivan Reis (Amaral, 73’) e Ivo Batista (Paulo César, 85’)  
Sertanense: Ravi Paschoa, Tito Júnior, Rúben Freire, Danilson, Kelvin, Grinood, Sérgio Uolu, Angola, Neymar Canhembe (Samir, 70’), Mauro, André Romão (Ruizinho, 70’)
Golo: André Oliveira (42’)

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Operário-Sertanense na RTP Açores


video
No passado dia 30 de Outubro, o Sertanense foi aos Açores defrontar o Operário. Nessa partida, a formação da Sertã ‘arrancou’ uma excelente vitória, com um golo de Grinood.
A RTP Açores fez a reportagem desse jogo, depois exibida no programa Teledesporto.  Aqui ficam os principais lances do desafio, culminando com as declarações dos dois treinadores.

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

10.ª jornada do Campeonato de Portugal Prio: Sertanense 2-1 Oleiros



O Sertanense recebeu e venceu (2-1) o Oleiros e recuperou a liderança do Campeonato de Portugal Prio (Série E), devido à derrota do anterior comandante, o Operário.
Num jogo bem disputado, a formação da Sertã adiantou-se no marcador à beira do intervalo, por intermédio de Angola.
O Oleiros respondeu no início da segunda parte e igualou o jogo, na sequência de um golo apontado por Marco Farinha, que já alinhou anteriormente no Sertanense. Aliás, na equipa oleirense alinharam mais quatro jogadores que estiveram em épocas passadas no emblema da Sertã (David Facucho, Nilson, Leandro e Rui Daniel).
O golo da vitória sertaginense chegaria à passagem do minuto 68, na sequência da conversão de uma grande penalidade por André Romão.
No próximo fim-de-semana, o Sertanense desloca-se ao arquipélago dos Açores, mais precisamente à Ribeira Grande, para defrontar o Sporting Ideal.

Ficha de jogo

Campo de Jogos Dr. Marques dos Santos
Árbitro: Pedro Pereira (Évora)
Sertanense: Ravi Paschoa, Kelvin, Grinood (Pedro Machado, 89’), Mauro (Mohamed Kaba, 86’), André Romão, Sérgio Uolu, Angola, Danilson, Ruben Freire, Neymar Canhembe (Ruizinho, 68’) e Tito Júnior
Oleiros: António, Fábio André, David Facucho, Tiago Gomes, Chiquinho, Leandro, Marco Farinha (Rafael Silva, 83’), Seixas (Yaqi He, 73’), Rui Daniel, Lelé e Nilson (Miguel Luz, 45’)
Golos: Angola (45’), Marco Farinha (48’) e André Romão (68’)

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

9.ª jornada do Campeonato de Portugal (Série E): Sertanense 0-1 Fátima



O Sertanense consentiu a sua primeira derrota em casa no Campeonato de Portugal Prio (Série E). A formação do Fátima viajou até à Sertã e venceu com um golo de Jorge Neves. Com este resultado, o Sertanense perdeu a liderança para o Operário e ocupa agora o segundo posto da prova.
Depois de uma primeira parte bastante equilibrada e sem grandes ocasiões de golo, a etapa complementar foi mais ritmada, com o Fátima a entrar mais forte e a chegar ao golo: Jorge Neves remata contra um defesa e na recarga coloca o esférico no fundo das redes à guarda de Miguel Assunção.
O Sertanense tentou reagir mas pouco depois Vítor Martelo foi expulso pelo árbitro Ricardo Lourenço, que somou várias intervenções desastradas ao longo da partida e sempre em claro desfavor da equipa da Sertã.
Apesar de estar a jogar com menos um, o emblema da Zona do Pinhal não baixou os braços e dispôs de três oportunidades soberanas para empatar a partida. Todavia, a sorte não estava com os homens da casa.
No próximo fim-de-semana, inicia-se a segunda volta, com o Sertanense a receber a equipa do Oleiros, que ocupa actualmente o penúltimo lugar, com seis pontos somados.

Ficha de jogo

Campo de Jogos Dr. Marques dos Santos
Árbitro: Ricardo Lourenço (Portalegre)
Sertanense: Miguel Assunção, Kelvin, Grinood, Mauro (Ruizinho, 81’), André Romão, Sérgio Uolu, Neymar Canhembe (Angola, 58’), Danilson, Rúben Freire (Samir, 74’), Vítor Martelo e Tito Júnior
Fátima: Nuno Ribeiro, Nélson Sousa, André Sousa, Nuno Laranjeiro, Bruno Simão, Jorge Neves, Fábio Coça (João Martins, 74’), Zé Miguel (Hamza Jouni, 89’), Tiago Rosa, Caleb e Pedro Emanuel (Dzhamal, 86’).
Golo: Jorge Neves (61’)
[foto por gentileza de Peste Negra - claque do Sertanense]

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

8.º jornada do Campeonato de Portugal (Série E): Operário 0-1 Sertanense



O Sertanense foi aos Açores conquistar uma importante vitória diante do Operário, um dos adversários directos na luta pelo apuramento para a fase de subida do Campeonato de Portugal. Quando falta uma jornada para terminar a primeira volta, a formação sertaginense lidera a Série E, com mais um ponto do que o seu antagonista de domingo passado.
O jogo entre as duas equipas foi bastante condicionado pelo mau tempo. O vento forte que se fez sentir “deitou por terra qualquer estratégia delineada pelos treinadores e acabou por ser um deslize do guarda-redes Rodrigão a determinar a vitória do Sertanense.
Com o jogo a ser disputado e discutido a meio campo, zona do terreno onde a equipa da Sertã ganhava algum ascendente, as situações de ataque escasseavam e daí a falta de oportunidades claras até ao final da primeira parte.
Com a melhoria das condições climatéricas também a qualidade do jogo correspondeu. O Operário, inconformado, reentrou melhor e criou duas oportunidades, primeiro por Dani, que obrigou Miguel a defesa apertada, e depois por Fábio Gomes, que fez passar a bola rente ao poste com o guarda redes fora do lance.
Não marcou o Operário, marcou a Sertanense. Grinood aproveitou um deslize de Rodrigão para fazer o golo que colocou a sua equipa em vantagem, aos 66’. A equipa açoriana reagiu e, na resposta, Dani atirou ao poste da baliza com Miguel já fora do lance.
Quando a equipa da Lagoa procurava chegar à igualdade, Miguel segurou a vitória – que valeu a liderança – com duas excelentes defesas”, escreveu o jornal Record.
O técnico do Sertanense, Gonçalo Monteiro, referiu no final da partida: “Estivemos por cima na partida e anulámos os pontos fortes do Operário. O objectivo foi plenamente atingido”.
No próximo fim-de-semana, o Sertanense recebe a formação do Fátima, que se encontra no quarto lugar da competição, somando 13 pontos.

Ficha de jogo

Campo João Gualberto Borges Arruda (Lagoa – Açores)
Árbitro: Pedro Campos (Porto)
Operário: Rodrigão, Hugo Ventosa, Hugo Simões, Jorginho (Weldon, 76’), Paulo Renato, João Jesus, Ruizinho, Dani, Gonçalo Reyes, Patrício (Zé Domingos, 65’) e Fábio Gomes
Sertanense: Miguel Assunção, Tito Júnior, Rúben Freire, Danilson, Kelvin, Grinood, Sérgio Uolu, André Romão, Neyman Canhembe (Angola, 68’), Mauro e Vítor Martelo (Samir, 89’)
Golo: Grinood (66’)
(Foto por gentileza do jornal Record)